A Casa do Cruzeiro desenvolve-se em torno de um primeiro núcleo construído, de espessas paredes de granito cuidadosamente aparelhadas, sendo um edifício muito característico e de qualidade, exemplar de um tipo de arquitectura rural de matriz agrícola mais rica.

A sua envolvente natural, qualificada, assim como a existência de equipamentos complementares à utilização turística já presentes, dota o conjunto de características muito positivas para esta transformação.

O núcleo inicialmente construído foi sendo complementando, no entanto, com ampliações de várias épocas de qualidade variável, nem todas acrescentado uma história positiva ao desenvolvimento da Casa, algumas ofuscando parte das suas qualidades mais importantes e competindo volumetricamente com a delicada escala do edifício original.

Assim, esta proposta tem como objectivos valorizar os pontos fortes da Casa do Cruzeiro e as circunstâncias positivas em que se insere, especialmente a sua associação ao Caminho de Santiago, minimizando os aspectos mais frágeis e oferecendo factores de diferenciação competitiva em relação a outros equipamentos deste tipo, nomeadamente factores capazes de evitar a sazonalidade típica de outros equipamentos turísticos.

Pretendemos também propor um desenho simples, de construção fácil, que se integre com elementos tão dispares como a construção original e as ampliações mais recentes e que, em termos de imagem, valorize os elementos originais minimizando os elementos posteriores.

 

Para tal, propomos a reabilitação do edifício original, recuperando a estrutura, soalhos, carpintarias, cobertura e argamassas, entre outros, mas adaptando a construção aos requisitos de utilização e conforto contemporâneos.

O edifício original terá uma utilização flexível, equipado de forma a poder funcionar opcionalmente de forma autónoma em relação ao restante conjunto turístico.

A ampliação de primeira fase contendo a cozinha de hoje, sendo construída essencialmente em leve tabique, não é passível de se adequar aos padrões de conforto e segurança actuais sem a sua reconstrução integral. Embora dotada de um desenho muito peculiar e ajustado à construção original, cremos que a sua manutenção (devido não só à complexidade da sua forma mas também pelo seu desenho não se ajustar à nova necessidade de servir de ligação entre o edifício original e a ampliação mais recente) impossibilitaria também uma interligação qualificada e eficiente entre as três peças em causa (a construção original, o anexo mais recente, e a construção proposta) já que é precisamente essa a zona onde é inevitável resolver as difíceis diferenças de cota entre as peças.

A ampliação mais recente destinar-se-á à implantação de 6 suítes, sendo uma delas dupla e outra acessível por pessoas de mobilidade reduzida.

A construção proposta tem como missão primeira a de inter-conectar as diferentes cotas de piso entre o edifício original e a ampliação mais recente, através de um núcleo de distribuição que resolve tanto as circulações horizontais quanto as verticais.

No piso térreo resolve-se todo o programa social, quer aquele que serve primariamente o programa de turismo (cozinha, sala de refeições, piscina interior) quer aquele que apoia e complementa o Caminho de Santiago e os seus peregrinos (sala de apoio ao peregrino, capela). No primeiro piso da construção proposta implantamos mais 4 suítes, para um total de 10.

O desenho desta construção transforma o terreiro detrás do portão grande da Casa do Castelo num adro de apoio à capela, criando uma nova entrada formal para o conjunto, que serve e distribui três tipos de uso diferentes, para três destinos diferentes: hóspedes, visitantes-peregrinos e moradores.

Finalmente, em termos de imagem, propomos uma abordagem simplificada, essencialmente transparente no sentido de maximizar a luz natural (limitada pela orientação solar do edificado) e com formas predominantemente horizontais. A intenção é a de encontrar um desenho capaz de diminuir a percepção da volumetria das novas construções com uma imagem que permita que a construção original, contrastando, se afirme e valorize.