A presente proposta desenha o Parque Ribeirinho de Poço Quente, incorporando um complexo de piscinas termais nas margens do Rio Vizela, na zona de Poço Quente, nos limites da mancha urbana da cidade de Vizela.

A inserção e conformação deste equipamento resulta da combinação de diversos factores relacionados quer com o local, quer com o seu uso, quer com a sua imagem.

A leve pendente do terreno em direcção ao rio, e o facto de esta se expor a Norte, sugere a necessidade de garantir uma implantação que gere o mínimo de ensombramento e, consequentemente, uma construção que não se evidencie volumetricamente em relação à altimetria natural do terreno.

Sendo a água o tema transversal ao equipamento, e implantando-se este junto ao Rio Vizela, é inevitável tirar partido da oportunidade de integrar o rio no seu desenho. Uma particularidade do tema é a natureza das piscinas, com uma componente termal, que as separa dos mais frequentes complexos aquáticos.

ARQUITETURA: Tiago do Vale Arquitectos
EQUIPA DE PROJETO: Tiago do Vale, Sara Ventura da Cruz, Hugo Quintela
LOCALIZAÇÃO: Vizela, Portugal
CLIENTE: Câmara Municipal de Vizela
ANO DE PROJECTO: 2011-2015
ÁREA DE INTERVENÇÃO: 35 000 m2